Atividades Complementares


ATIVIDADES COMPLEMENTARES


Atividades Complementares 

Art. 8º - As atividades complementares são práticas acadêmicas apresentadas sob múltiplos formatos, tendo em vista essencialmente:

I) Complementar o currículo pedagógico vigente;

II) Ampliar os horizontes do conhecimento, bem como de sua prática para além da sala de aula;

III) Favorecer o relacionamento entre grupos e a convivência com as diferenças sociais;

  1. Favorecer a tomada de iniciativa nos alunos.

Art. 9º - Todas as atividades consideradas como complementares devem ser obrigatoriamente comprovadas. Os documentos que comprovam a referida atividade devem ser encaminhados para a orientação pedagógica, no decorrer do curso para a validação das horas na matriz curricular.

     § 1º. Para efeitos de comprovação da realização de atividades complementares, são considerados os seguintes documentos: certificados, declaração, artigo ou carta de aceite, e, em se tratando de autoria ou coautoria de livro ou capítulo de livro apresentar ficha catalográfica, sumário e página inicial do capítulo.

     § 2º.Ressalvados os casos de atribuição expressa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, os alunos que demonstrem interesse na realização de atividades de pesquisa ou grupo de estudos orientados por professor da UERN devem endereçar requerimento ao Coordenador do Núcleo de Iniciação Científica e Orientador Acadêmico, com os seguintes dados: a) nomes (s) e número (s) de matrícula do (s) aluno (s) envolvidos no trabalho; b) o objeto da atividade; c) o plano do projeto, do estudo ou da pesquisa; d) detalhamento do cronograma das atividades a serem desempenhadas, com expressa menção à duração do trabalho a ser desenvolvido, que será de no mínimo um semestre; d) menção às razões da importância ou da relevância da atividade.

     § 3º. Casos específicos de comprovação não contempladas no parágrafo anterior, serão deliberadas pela Orientação Pedagógica.

Art. 10. - O aluno deverá acumular 200 (duzentas) horas ao longo do curso.

Art. 11. - As atividades complementares devem ser realizadas durante o período em que o aluno estiver regularmente matriculado no Curso de Graduação.

Art. 12. - Para fins de integralização curricular do Curso de Turismo são consideradas atividades complementares:

I – Atividades Complementares de Ensino:

  1. Atuação como monitor em disciplina pertencente ao Curso de Graduação em Turismo (mínimo de um semestre completo). Hora de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar.

II – Atividades Complementares de Pesquisa:

  1. Participação em programas de iniciação científica, com ou sem bolsa, orientados por professor, limitada a 90 (noventa) horas-aulas em todo o curso de graduação, para fins de aproveitamento. Horas de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar;

  2. Participação em Grupos de Estudos aprovados pela Orientação Acadêmica, orientados por professores do curso, até o limite de 30 (trinta) horas-aulas em todo o curso de graduação. Horas de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar;

  3. Trabalhos desenvolvidos, na área de turismo, com orientação docente, apresentados na IES (extra sala de aula e extra disciplina curricular específica), em eventos científicos ou seminários multidisciplinares: 10 (dez) horas/aulas por trabalho, limitado a, no máximo, 50 (cinquenta) horas/aulas em todo o curso de graduação;

  4. Autoria ou coautoria de livros ou capítulos de livros na área: 40 (quarenta) horas/aulas por trabalho, limitado a dois;

  5. Trabalhos científicos, na área ou correlatas, publicados em revista de circulação nacional: 30 (trinta) horas-aulas; de circulação regional: 20 (vinte) horas-aulas; de circulação local: 10 (dez) horas-aulas por trabalho, sendo o artigo efetivamente publicado ou com aceite final de publicação e limitado a, no máximo, três trabalhos;

  6. Publicação em anais de trabalhos apresentados em eventos científicos: 15 (quinze) horas/aulas por trabalho, limitado a, no máximo, 90 (noventa) horas-aulas em todo o curso de graduação, sendo que nos eventos internacionais acrescenta-se 10 (dez) horas/aulas na pontuação por trabalho;

  7. Apresentação de trabalho em eventos científicos, sob a forma de pôster sem publicação em anais: 10 (dez) horas/aulas por trabalho, limitado a, no máximo, 50 (cinquenta) horas-aulas em todo o curso de graduação, sendo que nos eventos internacionais acrescenta-se 10 (dez) horas/aulas na pontuação por trabalho;

  8. Apresentação de trabalho em eventos científicos, sob a forma de pôster com publicação em anais: 15 (quinze) horas/aulas por trabalho, limitado a, no máximo, 75 (setenta e cinco) horas-aulas em todo o curso de graduação, sendo que nos eventos internacionais acrescenta-se 10 (dez) horas/aulas na pontuação por trabalho;

  9. Publicação de trabalhos, na área ou afins, em páginas eletrônicas da internet, desde que tenha registro ISSN: 15 (quinze) horas/aulas por trabalho, até o limite de 75 (setenta e cinco) horas/aulas;

  10. Premiação em Concursos de Monografias ou similares, na área ou afins: 30 (trinta) horas/aulas por premiação, limitada a duas em todo o curso de graduação.

III – Atividades Complementares de Extensão:

  1. Estágio curricular facultativo em órgãos públicos ou instituições privadas conveniadas ou cadastradas em programas de iniciação científica, orientados por professor. Hora de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar, limitada a 60 (sessenta) horas-aulas em todo o curso de graduação, para fins de aproveitamento;

  2. Participação em projeto de extensão, na área ou correlata, desenvolvido por IES, aprovado pela Pró-reitora de Extensão ou órgão similar. Hora de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar, limitada até 60 (sessenta) horas/aulas por projeto e a, no máximo, duas participações;

  3. Participação em congressos, seminários, palestras, jornadas, conferências, simpósios, semanas acadêmicas e congêneres, na área ou afins. Hora de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar, aproveitamento de acordo com a carga horária expressa no certificado. No caso da ausência do registro da carga horária no certificado, a mesma será deliberada pelo Orientador Pedagógico levando em consideração a classificação do evento;

  4. Participação na organização, coordenação ou realização de cursos e/ou eventos científicos internos ou externos à UERN, de interesse desta ou da Comunidade, na área de turismo ou afins (extra sala de aula e extra disciplina curricular específica): até 25 (vinte e cinco) horas/aulas por evento, de acordo com avaliação do Orientador Acadêmico;

  5. Participação na organização de periódicos informativos, home page do curso, dentre outros: até 20 (vinte) horas/aulas, de acordo com avaliação do Orientador Acadêmico;

  6. Participação em programas de intercâmbio institucional, nacional e/ou internacional. Hora de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar, aproveitamento de acordo com a carga horária expressa no certificado;

  7. Participação em cursos de extensão universitária promovidos por instituições reconhecidas. Horas de atividades complementares computadas: a cada duas horas realizadas equivale a uma hora de atividade complementar, limitada a 90 (noventa) horas-aulas em todo o curso de graduação, para fins de aproveitamento.

     § 1º. As atividades previstas no caput deste artigo são de caráter obrigatório, sendo de livre escolha a espécie de atividade a ser exercida pelo aluno, dentro do limite de carga horária estabelecido nos incisos I a III do caput, podendo ser desenvolvidas em qualquer fase do curso.

     § 2º. As atividades desempenhadas pelo aluno constarão de seu histórico escolar, com a atribuição da carga horária conferida pela Orientação Acadêmica.

     § 3º. É de competência do Orientador Acadêmico, o deferimento ou indeferimento, fundamentado, do requerimento de realização da atividade pretendida.

     § 4º. Casos específicos de atividades não contempladas na lista anterior, serão avaliadas pelo Colegiado do Curso de Turismo.

Art. 13. Somente são objeto de pontuação as atividades concluídas, ficando vetada a pontuação parcial.

(FONTE: REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO CURRÍCULO DO CURSO DE BACHAREL EM TURISMO)


RELAÇÃO DE EQUIVALÊNCIA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES (ACESSE AQUI)


Atualizado por: Rafael Ítalo Gomes Liberato em 20/08/2018 (Setor para Contato: FACEM - Departamento de Turismo )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Campus Universitário Central, Rua Professor Antônio Campos, s/n, BR 110, km 48, Bairro Costa e Silva - Mossoró/RN | 59600-000 | detur@uern.br | (84)3315-2093
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^