Apresentação


A Importância do Economista

Antes dos anos 1990, os economistas haviam visto o respeito por sua profissão crescer diante do papel que tinham em compreender e interferir nos movimentos da economia com o objetivo de obter os melhores resultados. Durante quase 50 anos, foram profissionais extremamente importantes como definidores de estratégias tanto de governos como de empresas e instituições financeiras privadas. Eram tidos não só como aqueles que compreendiam profundamente o sistema econômico, mas que sabiam muito bem como poder-se-ia interferir em seu funcionamento.

Durante a crise da profissão dos anos 90, muitos economistas dirigiram-se para o campo da Administração, outros para as engenharias, tentando transformar a Ciência Econômica em ciência exata, afastando-se, muitas vezes, de sua condição de ciência social e esquecendo-se do que a ciência econômica possui de diferencial, que é a compreensão da sociedade concreta sob a ótica dos postulados que a sustentam e que lhe atribuem a características de uma ciência específica.

O curso de Economia deve propiciar uma formação conectada à realidade concreta brasileira e mundial, com uma formação plural e com visões de múltiplas teorias acerca da sociedade, base fundamental para um profissional capaz de lidar de forma criativa com um mundo complexo, em constante transformação, para o qual uma única forma de pensar empobrece a visão e limita a compreensão do mundo contemporâneo.

Assim o economista é o profissional capaz de dar conta dos problemas inerentes às atividades econômicas, e quanto isso impacta na sociedade, desenvolvendo aptidões e habilidades que lhe permitam conectar-se ao mundo do trabalho, comprovando seu diferencial diante de outras profissões concorrentes. Na empresa, o economista é aquele que – seja qual for o trabalho que lhe compete -, a olha de dentro para fora, com capacidade de identificar e analisar o terreno em que ela se locomove; é aquele que desenha estratégias de ação e projeta resultados para o futuro, com a compreensão e a lógica de quem interpreta a realidade global, cujos contornos influenciam as atividades locais.

 

Princípios Básicos da Formação do Economista e Perfil Desejado do Formando

O Curso de economia da UERN adota os princípios básicos preconizados nas Diretrizes Curriculares emanadas do MEC, que traduzem e norteiam qual o “Perfil do Economista” e quais suas “Habilidades Desejáveis”, e que são:

a)       Comprometimento com o estudo da realidade brasileira, sem prejuízo de uma sólida formação teórica, histórica e instrumental;

b)       Pluralismo metodológico, em coerência com o caráter plural das Ciências Econômicas formada por correntes de pensamento e paradigmas diversos;

c)       Ênfase nas inter-relações dos fenômenos econômicos com o todo social em que se inserem;

d)       Ênfase na formação de atitudes, do senso ético para o exercício profissional e para a responsabilidade social, indispensáveis ao exercício da profissão.

 

A Criação do Curso de Economia da FACEM/UERN

O curso de Ciências Econômicas da Faculdade de Ciências Econômicas de Mossoró - FACEM, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN, foi institucionalizado em 1960, sendo instalado oficialmente em 19/12/60. O primeiro vestibular para o curso de Ciências Econômicas foi realizado em 1961. Além do curso de Ciências Econômicas, integram a FACEM-UERN, os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Gestão Ambiental e Turismo.

A FACEM foi a primeira escola de formação de economistas do estado do Rio Grande do Norte a obter reconhecimento perante o Ministério da Educação, através do decreto nº 62.348, de 05/03/1968 do Conselho Federal de Educação.

O curso de Ciências Econômicas da FACEM-UERN é ofertado no Campus Central da cidade de Mossoró/RN nos turnos matutino e noturno. Deve-se notar ainda que o raio de abrangência inclui diversos outros municípios do estado do Rio Grande do Norte e também do estado do Ceará. Assim entendido, o curso está inserido em uma extensa faixa territorial, e em um aglomerado populacional estimado que ultrapassa  700 mil habitantes. A terça parte desta população encontra-se em Mossoró, cidade polo do Rio Grande do Norte.

 

Características do Curso     

Área do conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Habilitação: Bacharelado em Ciências Econômicas

Ato de Credenciamento: Reconhecido - Decreto nº 62.348/68 – CFE. Data de publicação - 05/03/1968

Turnos de funcionamento – matutino e noturno.

Vagas ofertadas – 36 (trinta e seis ) vagas para o turno matutino e 46 (quarenta e seis) vagas para o turno noturno.

Regime de matrícula – semestral.

Carga horária total e créditos – 2.760 horas-aula, equivalentes a 184 créditos.

Tempo de integralização – mínimo de 5 (cinco) anos e máximo de 7 (sete) anos.

Formas de acesso ao curso – Processo Seletivo Vocacionado - PSV, transferência interna e externa, transferência compulsória e retorno.

Local de Funcionamento – Campus Central – Mossoró

Número de professores: 24 professores.

Chefe de Departamento:Leovigildo Cavalcanti de Albuquerque Neto

Contato e-mail: dec@uern.br - Fone: (84) 3315-2200  Fax: (84) 3315-2200


Atualizado por: Railson Alexandrino dos Santos em 08/04/2015 (Setor para Contato: FACEM - Departamento de Economia )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Campus Universitário Central, Rua Professor Antônio Campos, s/n, BR 110, km 48, Bairro Costa e Silva - Mossoró/RN | 59600-000 | dec@uern.br | (84)3315-2200
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^